Make your own free website on Tripod.com

NOTÍCIAS

Seção para a América Latina e o Caribe

N. 31, dezembro de 1997

HP


O QUE É A IFLA ?

O ESCRITÓRIO REGIONAL

O PROGRAMA ALP

SÍTIOS ÚTEIS


Mme. CHRISTINE DESCHAMPS ELEITA PRESIDENTE

AGORA NA INTERNET !

A ESCOLA DE BIBLIOTECONOMIA DA UNIVERSIDADE DE BUENOS AIRES CELEBRA 75 ANOS

INFORMAÇÃO ÀS PORTAS DE UM NOVO MILÊNIO

ENCONTREMO-NOS EM AMSTERADM !

ÍNDICE


O "Notícias" é publicado duas vezes ao ano, em junho e dezembro, pelo Escritório Regional da IFLA para a América Latina e o Caribe. É um importante meio de comunicação para todos os membros da IFLA na região. Por favor, compartilhe suas idéias e experiências mandando sua contribuição e sugestões para o Escritório Regional.

ÍNDICE

EDITORIAL

NOTÍCIAS DA IFLA E SUAS SEÇÕES

NOTÍCIAS DOS AFILIADOS À IFLA E DOS MEMBROS DA REGIÃO

NOTÍCIAS GERAIS DO INTERESSE DA REGIÃO

PUBLICAÇÕES RECEBIDAS

CALENDÁRIO INTERNACIONAL


(Voltar)

Comitê Editorial:
Elizabet Maria Ramos de Carvalho (BR)
Miriam Martinez (CU)
Stella Maris Fernández (AR)

Secretaria:
Ivone Tálamo (BR)

Editorial e revisão:
Elizabet Maria Ramos de Carvalho

Tradução para o Espanhol e revisão:
Stella Maris Fernández

Tradução para o Inglês e revisão:
Pamela Howard-Reguindin (EUA)

1. EDITORIAL


A 63ª Conferência Geral da IFLA e Reunião do Conselho foi relizada no Bella Center, o maior centro de convenções da Escandinávia, em Copenhague, Dinamarca, de 31 de agosto a 5 de setembro de 1997. O tema da conferência foi: "Biblioteca e Informação para o Desenvolvimento Humano". Ela foi precedida por um seminário pré-conferência em Aalborg, para profissionais de países em desenvolvimento, entitulado "Preenchendo a lacuna da informação com a tecnologia."

A DANIDA - Associação de Bibliotecários da Dinamarca - apoiou a conferência concedendo 150 bolsas a profissionais previamente selecionados de países em desenvolvimento para cobrir as despesas de inscrição, passagem aérea, hospedagem e diária. Por essa razão, pela primeira vez foi possível o comparecimento de uma grande delegação Latino Americana.

De acordo com os Estatutos da IFLA, uma nova eleição para presidente foi realizada para substituir Robert Wedgeworth, que foi eleito pela primeira vez em 1991 em Moscou, e re-eleito em 1995 em Istambul. Duas candidatas disputaram a eleição: Cristina Deschamps, Diretora da Biblioteca da Universidade de Paris, e Marian Scott, da Biblioteca Nacional do Canadá. A vencedora foi Cristina Deschamps, que foi eleita pela maioria dos representantes das associações e instituições que não estavam em débito com a IFLA

O Comitê Dinamarquês organizou uma exposição interativa na Torre Redonda, chamada "A Biblioteca de 2002: uma chave para o conhecimento e a cultura", centrada em bibliotecas, tecnologia da informação e novas mídias. Esta é a terceira vez em um período de 30 anos, indo de 1967 a 1997, que a Dinamarca hospeda a IFLA, e a conferência foi um notável sucesso sob todos os pontos de vista. Já estão a caminho os preparativos para a próxima conferência da IFLA a ser realizada em Amsterdam, que promete ser um sucesso tão grande como foram as anteriores.

No último número do "Notícias" noticiamos sobre o seminário, "Ferramentas para o desenvolvimento bibliotecário no Caribe", realizado na Martinica. Queremos agradecer à SIDA (a Associação de Bibliotecários da Suécia) pelo apoio financeiro que tornou possível aquele seminário.

A bibliotecária Maria Elena Zapata foi por 4 anos presidente da Seção para a América Latina e o Caribe. Seu mandato terminou este ano. Durante sua presidência, e enquanto ela foi representante da Divisão VIII, Maria Elena foi capaz de realizar um grande trabalho e foi uma incansável defensora das associações de bibliotecários bem como do desenvolvimento de todos os bibliotecários da região. Em nome do Escritório regional e de todos os membros da LAC, desejamos expressar nossa mais profunda admiração pelo maravilhoso trabalho realizado por ela.

Gostaríamos também, nessa oportunidade, de dar as boas vindas ao novo presidente da Seção, José Adolfo Rodriguez Gallardo, mexicano, bem como aos novos membros do Comitê Permanente. Desejamos a todos eles sucesso em suas novas funções. O "Notícias" está à vossa disposição para disseminar notícias e trabalhos da região.

É um prazer saber que o Sr. Leo Voogt quem, com seus auxiliares, vem fazendo um tão bom trabalho para a Federação, continuará como Secretário-Geral.

Chegando ao fim de 1997, desejamos a todos um muito feliz Natal e Ano Novo. Gostaríamos de apresentar nossos agradecimentos a todos os colaboradores do "Notícias", especialmente aos membros brasileiros do Comitê Permanente, à Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, IMESP, pelo seu apoio financeiro ao Escritório, e aos editores e tradutores do "Notícias": Stella Maris Fernández, Blanca Hodge e Pamela Howard-Reguindin. Gostaríamos também de agradecer à Coordenadora da ALP, Birgitta Bergdahl e seus auxiliares bem como ao Coordenador de Atividades Profissionais da IFLA, Winston Roberts, pelo contínuo apoio às atividades do ER.

(Voltar ao índice)


(Voltar)

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES E INSTITUIÇÕES BIBLIOTECÁRIAS

ESCRITÓRIO REGIONAL PARA A AMÉRICA LARTINA E O CARIBE

c/o FEBAB Rua Avanhadava, 40 - cj. 110
01306 - São Paulo - SP - Brazil
Telefax: +55 11 2579979
Fax: +55 11 2922993

c/o Delegacia Regional do MINC no Rio de Janeiro
Palácio da Cultura
Rua da Imprensa, 16 - 2o. andar
Centro - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel.: +55 21 3225330
Fax: +55 21 3225733
E-mail:iflalac@nutecnet.com.br

IFLA E SUAS SEÇÕES

ÍNDICE

SEDE DA IFLA

IFLA 97: resultados das eleições

Christine Deschamps, entrevista à imprensa, 4 de Setembro, 1997, Copenhague

Novos membros eleitos da Junta Executiva da IFLA

O Presidente que sai, Mr Robert Wedgeworth (1991-1997), foi unanimemente eleito como Presidente Honorário da IFLA

Outorgada pela ALA a Medalha Melvil Dewey

O Prêmio de Literatura Guust van Wesemael

Uma nova subvenção da IFLA instituída durante a IFLA 97!

Encontremo-nos em Amsterdam !
64a. Conferência Geral da IFLA, Amsterdam, Holanda, 16 a 21 de Agosto, 1998

Resoluções do Conselho da IFLA

IFLA / ALP

Subvenções e bolsas adicionais

(continuação...)

Relatórios de projetos

Reunião regional: Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas (Projeto ALP 333)

IFLA/LAC

Reunião do Comitê Permanente da IFLA/LAC. 29 de Agosto a 5 de Setembro, 1997, Copenhague, Dinamarca

Agora na Internet ! O Escritório Regional da IFLA para a América Latina e o Caribe cria uma "homepage"

IFLA / SEÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO E INDEXAÇÃO

Requisitos para um Formato para Classificação de Dados

IFLA / SEÇÃO DE BIBLIOTECAS DE ARTE

Em Reforma o Museu Nacional de Belas Artes

(Voltar ao Índice)


(Voltar)


IFLA E SUAS SEÇÕES


SEDE DA IFLA


IFLA 97: resultados das eleições

A IFLA tem o prazer de dar as boas vindas a Mme Christine Deschamps da Biblioteca da Universidade Paris V - Rene Descartes, em Paris. A Sra. Deschamps há anos vem trabalhando ativamente pela IFLA, como membro da Junta Executiva ou como Chefe do Comitê de Publicações.

Após sua eleição, a Sra. Deschamps declarou que "...espera que a diversidade de sua experiência profissional traga alguma coisa nova para a comunidade internacional de bibliotecários, de maneira a que ela possa levar a IFLA a entrar no ano 2000 em um bom ambiente bibliotecário, em que a trocas culturais e o treinamento profissional sejam estimulados e as atividades profissionais padronizadas em cada país e em que haja maior reconhecimento das diferentes identidades culturais dentro da IFLA, ao mesmo tempo que o multilinguismo seja desenvolvido, reconhecendo as culturas nacionais originais e tradições, e promovendo a inovação técnica". A Sra. Deschamps prometeu enfatizar o papel da IFLA como uma verdadeira organização internacional e que lutará para tornar a IFLA mais acessível aos seus membros que não têm o inglês como sua primeira língua.

Por ocasião de sua eleição, o governo francês manifestou seu firme apoio à Presidência da Sra. Deschamps. A partir de janeiro de 1998 ela estará livre para trabalhar exclusivamente nesta atividade, tendo sido dispensada de todas as suas outras responsabilidades na França. Além disso, o Ministério da Alta Educação e Pesquisa está criando um cargo especial para que ela possa se dedicar a essa tarefa.

(HQ press release; October 9,1997)

(Voltar)

(Voltar ao Índice)

Christine Deschamps, entrevista à imprensa da Presidente eleita, 4 de setembro, 1997, Copenhague

Na entrevista à imprensa a Sra. Deschamps falou de seus planos para a IFLA e acerca da situação na França onde quatro conselhos municipais impuseram suas idéias políticas às suas bibliotecas municipais.

A Sra.. Deschamps sente que um re-equilíbrio de poder é necessário na organização da IFLA, pois uma influência exagerada tem sido exercida pela Europa e América do Norte. Aos países em desenvolvimento deve ser dada a oportunidadae de expressarem suas opiniões dentro da organização. Isto não é de maneira alguma uma crítica à estratégia prévia, mas não tendo o Inglês como sua primeira língua, a Sra.. Deschamps entende muito bem os problemas de comunicação que podem surgir e, dessa maneira, colocar esses países fora do centro de influência. As cinco línguas oficiais da IFLA devem ser mais usadas para comunicação de informações e devemos assegurar que os países em desenvolvimento tenham acesso à tecnologia da informação.

A Presidente da IFLA também enfatizou a importância da utilização de normas em todas as áreas de trabalho e desenvolvimento de bibliotecas. Mesmo reconhecendo o fato de que nem todos os países podem estar no mesmo nível ao mesmo tempo, devemos trabalhar com muito empenho para promover as normas ou esses países permanecerão isolados para sempre. Essas normas não são aplicáveis somente quando se fala em estratégias de Tecnologia da Informação, mas englobam todas as áreas rotineiras das bibliotecas, das fichas de catálogos escritas à mão ao "estado da arte" dos sistemas de bibliotecas automatizadas.

A Sra. Deschamps também elogiou a DANIDA por ter patrocinado tantos delegados à conferência realizada na Dinamarca. Ela tem esperanças que isso possa se repetir em muitas outras conferências da IFLA, mas admite que alguns países terão dificuldades em fornecer os recursos necessários para subvenções semelhantes.

A Sra. Deschamps também falou sobre a situação na França e apresentou um breve resumo do que está acontecendo no momento. Bibliotecários foram solicitados a remover certos livros de seus acervos e a adquirir outros que eles de outra forma não comprariam. Na sua maioria esses livros expressam idéias da extrema direita e promovem sentimentos racistas e anti-semíticos. Alguns bibliotecários foram obrigados a pedirem demissão por não seguirem as instruções desses conselhos municipais. Até o momento não existe uma legislação sobre bibliotecas que possa ser usada na defesa da independência do bibliotecário, mas existe a esperança de que seja proposta uma lei que possa ser usada na campanha contra essa ameaça à nossa profissão. É muito importante que a IFLA assuma uma posição contra essa ameaça ao papel do bibliotecário e muitos dos nossos colegas escandinavos já reagiram. Perguntada por um membro da imprensa sobre o que poderíamos fazer, Christine Deschamp respondeu que poderíamos escrever artigos e exercer pressão sobre nossos políticos e instituições.

(Andrew Cranfield-IFLA Express 8-Friday 5 September, 1997)

(Voltar ao Índice)

Os novos membros eleitos da Junta Executiva da IFLA

Os novos membros eleitos da forte Junta Executiva da IFLA são:

Ekaterina Genieva (Rússia), Nancy John (EUA), Derek Law (RU), Klaus Dieter Lehmann (Alemanha), Kay Raseroka (Botswana) e Sun Beixin (China). Com a exceção da Sra. Genieva e da Sra. Sun que foram re-eleitas para um período final de dois anos, todos servirão por quatro anos. A Sra. Sissel Nilsen (Noruega) foi eleita chefe da Junta Profissional e também será um membro ex-oficio da Junta Executiva.

Durante a conferência, chefes das Juntas de Coordenação também foram eleitos. Eles se tornarão membros da Junta Profissional. Os eleitos Winston Tabb (EUA), Divisão de Bibliotecas de Pesquisa Geral; Ed Valauskas (EUA), Divisão de Bibliotecas Especiais; Ilona Glashoff (Alemanha), Divisão de Bibliotecas que Servem ao Público em Geral; Ingrid Parent (Canadá), Divisão de Controle Bibliográfico; Marjorie Bloss (EUA), Divisão de Acervos e Serviços; Ralph Manning (Canadá), Divisão de Administração e Tecnologia; Lis Byberg (Noruega), Divisão de Educação e Treinamento.; Stan M. Made (Zimbabwe), Divisão de Atividades Regionais.

(HQ press release: October 9, 1997)

(Volta ao Índice)

O Presidente que deixou o cargo, Sr. Robert Wedgeworth (1991-1997), foi eleito por unanimidade como Presidente Honorário da IFLA.

O Presidente que deixou o cargo, Sr. Robert Wedgeworth (1991-1997), foi eleito por unanimidade como Presidente Honorário da IFLA. Um tributo foi prestado às suas muitas realizações à frente da IFLA numa muito original "cerimônia dos chapéus" durante a Sessão de Encerramento. Dirigindo-se ao Sr. Wedgeworth, o Sr. Leo Voogt disse que esse tipo de cerimônia "estava de acordo com uma qualidade excepcional que o Sr. demonstrou nos seus anos como Presidente da IFLA, nomeadamente a capacidade de usar muitos chapéus. O senhor agiu como um internacionalista americano, como um bibliotecário, como um bibliotecário acadêmico, como professor de biblioteconomia, como dirigente de associação, como membro de uma associação de bibliotecários, em resumo: como um colega". Chapéus vindos dos países onde foram realizadas conferências durante a presidência do Sr. Wedgeworth - India, Cuba, Espanha, Turquia, China, e Dinamarca - foram dados a ele, acompanhados por música típica desses países e uma mensagem na língua de cada um deles.

(HQ press release: October 9, 1997)

(Return to Summary)

Outorgada a medalha Melvil Dewey da ALA

Robert Wedgeworth, bibliotecário universitário e professor de administração de bibliotecas na Universidade do Illinois em Urbana-Champaign, foi o recebedor em 1997da medalha Melvil Dewey outorgada pela Associação de Bibliotecários Americanos (ALA).

O prêmio, um diploma e medalha doados pela OCLC/Forest Press,Inc., é dado a um indivíduo ou grupo por realização recente e criativa em administração de bibliotecas, treinamento, catalogação e classificação, e ferramentas e técnicas de biblioteconomia.

Wedgeworth foi Diretor da Escola de Serviço Bibliotecário da Universidade de Colúmbia em Nova York de 1985 a 1992. Ele foi também Diretor Executivo da ALA de 1985 a 1992. Ele é curador da Biblioteca Newberry em Chicago e chefia o Comitê de Assessoria da ALA para o Escritório de Informação e Tecnologia

"Robert Wedgeworth parecia uma escolha natural para esse prêmio por causa dos paralelos entre sua carreira e a de Melvil Dewey, pois Wedgeworth liderou a ALA como Diretor Executivo, serviu como Reitor da Escola de Serviço Bibliotecário em Colúmbia, dirigiu uma biblioteca universitária e trabalhou pela melhoria dos serviços bibliotecários através da adoção de tecnologia da informação atualizada", disse Janet Swan Hill, chefe do Júri do prêmio Dewey. "Ainda mais, se existisse a Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias (IFLA) quando Dewey era vivo, penso que é muito provável que ele, como Wedgeworth, tivesse sido seu Presidente".

Wedgeworth é o autor de "The Starvation of Young Black Minds: The Effects of the Book Boycotts in South Africa," (1989) e "Issues Affecting the Development of Digital Libraries in Science and Technology" (1996).

Ele recebeu a Medalha de Honra do Conselho Internacional de Arquivos, o prêmio de aluno mais destacado da Universidade de Illinois e o prêmio Joseph Lippincott da ALA em 1989. Graduou-se no Wabash College em Crawfordsville, Indiana., e obteve o grau de mestre na Universidade do Illinois em Urbana-Champaign.

(Voltar ao Índice)

O prêmio de alfabetização Guust van Wesemael

O regulamento do prêmio de alfabetização

Guust van Wesemael foi revisto: de acordo com as novas instruções ele será outorgado a cada dois anos, começando em 1997, até que os fundos se esgotem . Houve três inscrições este ano (Malawi, Etiópia e Peru). O painel de seleção da Junta Profissional selecionou a inscrição submetida pela Sra. Carmen Checa de Silva (Peru), em nome do serviço de Bibliotecas Públicas da cidade e região de Piura. O prêmio reconhece um trabalho consistente e importante na promoção da alfabetização de adultos em Piura. O dinheiro do projeto será usado para um projeto que "visa organizar e executar um programa de alfabetização e de pós-alfabetização para promover a formação de microempresas usando bens locais" na pequena cidade de Tangarara, na região de Piura.

(HQ press release: October 9, 1997)

(Voltar ao Índice)

Lançada uma nova subvenção da IFLA durante a IFLA'97!

Por ocasião da saída de Robert Wedgeworth, Presidente da IFLA no período 1991 - 1997, as Associações dos EUA, membros da IFLA, propuseram o estabelecimento de um fundo especial para participação de países em desenvolvimento nas conferências da IFLA.

A Junta Executiva da IFLA aceitou esta proposta com grande entusiasmo durante a Conferência de 1997 e trabalhará com a comunidade bibliotecária americana e outros colegas interessados para estabelecer os detalhes da subvenção. Mais notícias sobre isso serão dadas na IFLA-L, no "IFLA Journal" e no "site"da IFLA: http://www.nlc-bnc.ca/ifla/

(HQ press release: October 9,1997).

(Voltar ao Índice)

Encontremo-nos em Amsterdam - 64ª Conferência Geral da IFLA, Amsterdam, Holanda, 16 a 21 de agosto, 1998

A Comunidade Bibliotecária Holandesa tem a honra e o prazer de convidar todos os profissionais e executivos do mundo das bibliotecas para assistir e participar da 64ª Conferência Geral da Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias, a ser realizada em Amsterdam de 16 a 21 de agosto de 1998. Simultaneamente será organizada no Centro de Congresso RAI, onde se realizará a conferência, uma exposição sobre todas as últimas novidades do mundo das bibliotecas.

O Comitê Organizador Holandês espera sinceramemte que você compareça e apresente suas idéias e experiências de modo a que do diálogo possam crescer novas idéias e novos sinalizadores possam ser construidos para dirigir-nos para o século XXI. Os organizadores da conferência de 1998 esperam que milhares de colegas façam uma parada nessa encruzilhada em Amsterdam. O tema da reunião oferece a oportunidade para uma troca de experiências sobre o papel que as bibliotecas e os bibliotecários podem desempenhar conectando culturas em nível local, nacional e internacional. Ele apela para reflexões sobre o papel que o profissional de informação deve desempenhar para aumentar o acesso e a consciência sobre os muitos meios agora disponíveis para a disseminação da informação e para a cooperação entre todos os atores da cadeia de informação (escritores, acadêmicos, editores e bibliotecários).

As bibliotecas na Holanda têm uma muito bem estabelecida tradição de cooperar umas com as outras. Mais recentemente essa cooperação vem sendo ampliada para abranger outros participantes da cadeia de informação. Em Amsterdam esperamos mostrar-lhes alguns resultados dessa cooperação. Como bibliotecas de todos os tipos trabalham juntas para enfrentar os desafios de uma comunidade multi-cultural e multi-lingual; de que maneira, como profissionais da informação, tentamos diminuir as distâncias - em níveis locais - entre os que possuem informação e os que não possuem. Ofereceremos a vocês exemplos de como nossas bibliotecas públicas estão enfrentando os desafios de uma sociedade crescentemente complexa de modo que elas possam manter seu crucial papel social, cultural e educacional. A isso adicionamos oportunidades de troca de experiências sobre como as bibliotecas vêm aumentando seu apoio às pequenas e médias empresas. Mostraremos como editores e bibliotecas podem trabalhar juntos, e como programas de treinamento específicos manejam as demandas extras impostas pela natureza multi-cultural e multi-lingual de nossos clientes.

A Conferência da IFLA provará ser uma reunião de cérebros para discutir os problemas que compartilhamos. Um forum onde podemos também formular estratégias para diminuir a grande distância entre os grupos que têm acesso às bibliotecas e os que não têm. Uma oportunidade para aumentar a consciência da desigual distribuição de bibliotecas e recursos de informação a nível global.

Comitê Organizador:
Presidente
Rudi van der Velde
Presidente da Federação Holandesa de Associações de Bibliotecas. Diretor da Associação Holandesa de Bibliotecas Públicas


Vice-presidentes
Wim van Drimmelen
Executivo-Chefe da Biblioteca Nacional
Norbert van den Berg
Bibliotecário-Chefe da Universidade de Amsterdam
Secretário-Geral
Piet Schoots
Consultor de Bibliotecas; ex-Diretor da biblioteca Pública de Roterdam e ex-membro da Junta Executiva da IFLA.

(Voltar ao Índice)

(Voltar)

Resoluções do Conselho da IFLA

1. A Junta Executiva da IFLA examinou o relatório do Comitê sobre Livre Acesso à Informação e Liberdade de Expressão (CAIFE) e recomendou que ele fosse aceito pelo Conselho. As deliberações do Comitê, as palestras de convidados nas duas últimas conferências e o interesse por esse tópico demonstrado pelos membros da IFLA sugerem que a IFLA deve estabelecer algum mecanismo contínuo para cuidar dessa importante área de atividade.

Resolveu,
que o Conselho da IFLA recomenda que a Junta Executiva estabeleça um Comitê sobre Livre Acesso à Informação e Liberdade de Expressão que aconselhará a IFLA sobre assuntos nessa área que sejam de importância internacional para as bibliotecas e a biblioteconomia, incluindo, mas não limitado por:
. Censura ao material das bibliotecas;.
. Pressões ideológicas, econômicas, políticas ou religiosas que resultem em limitações ao acesso às informações nas bibliotecas ou restrições aos bibliotecários ou outros especialistas da informação que fornecem referência ou outros serviços de informação. (Aceita pelo Conselho em 5 de setembro de 1997, Copenhague, Dinamarca)

2. A IFLA se beneficia há vários anos do conselho e assistência de um Conselheiro sobre Direito do Autor que comparece a reuniões importantes onde este assunto é tratado, esboça documentos de posicionamento em nome da IFLA e geralmente representa os interesses da IFLA em assuntos de Direito do Autor e Propriedade Intelectual. Nosso sucesso em coordenar os esforços de um grupo de especialistas em Direito do Autor de maneira a representar os interesses de bibliotecários e bibliotecas nas negociações do Tratado WIPO sobre Direito do Autor e Propriedade Intelectual levantou a questão de como a IFLA deve se posicionar para enfrentar essas questões no futuro.
Resolveu,

que o Conselho da IFLA recomenda que sua Junta Executiva estabeleça um Comitê sobre Direito do Autor e outros assuntos legais que aconselhará a IFLA e seus grupos constituintes com relação a:

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


IFLA/ALP


Subvenções e bolsas adicionais

Desde 1994, o programa central da IFLA para Desenvolvimento da Biblioteconomia no Terceiro Mundo (IFLA - ALP) tem patrocinado bolsas de estudo e programas correlatos na Ásia e no Pacífico com fundos da SIDA e da FINNIDA, associações de bibliotecários da Suécia e da Finlândia.

Na África o "Bart Nwafor Staff Development Programme" começou este ano com fundos do NORAD. O Escritório regional da IFLA para a África é responsável pelo programa. Este programa foi estabelecido para homenagear Bart Nwafor (1939-1991), um dos pioneiros e mais enérgicos representantes da África na comunidade internacional de bibliotecas e um membro importante e inspirado da IFLA.

Patrocinado pelo NCLIS e supervisionado por Elsa Ramirez Leyva no CUIB, UNAM, México, um programa também foi lançado na América Latina e no Caribe, seguindo linhas semelhantes, entitulado "Attachments in information, bibliographic control and information technology".

(Press release: October 9, 1997)

(Voltar ao Índice)

Relatórios de projetos

As publicações podem ser encomendadas ao ALP International Focal Point, c/o Uppsala University Library, P O Box 510, S-751 20 Uppsala, Suécia. As publicações são gratuitas para os membros da IFLA dos países em desenvolvimento.

Elas podem ser pagas (preferencialmente em coroas suecas) por vale postal ou por Eurocheque. Os pagamentos por vale postal devem ser feitos a 112 44 209, Föreningen IFLA-ALP, c/o Uppsala Universitetsbibliotek, Box 510, 751 20 Uppsala. A taxa de manuseio é de 50 SEK. Por favor anexe cópia do seu pagamento quando fizer a encomenda., pois dessa maneira as publicações serão despachadas imediatamente.

  1. The Advancement of librarianship. A workshop to identify and assess needs in Indochina and Myanmar and to formulate project proposals. Proceedings of the workshop held in Hanoi, Vietnam, June 2-4, 1994. Edited by Birgitta Bergdahl and Pensri Guaysuwan. Uppsala University Library, 1994. 100 pp. ISBN 91-85092-37-1. Price: 100 SEK
  2. Guidelines for library service. By the IFLA Round Table on Audiovisual Media. Translated into Arabic by Yaser Abdel-Motey. Edited by Birgitta Mossadek-Sandell and Yaser Abdel-Motey. Uppsala University Library, 1995. 20 pp. ISBN 91-85092-38-X. Price: 50 SEK
  3. Seminar on information provision to rural communities in Africa. Proceedings of the seminar held in Gaborone, Botswana, 22-25 June, 1994. Edited by Eve Johansson. Uppsala University Library, 1995. 150 pp. ISBN 91-85092-39-8. Price: 150 SEK
  4. Libraries for literacy in geographically and socially isolated communities. Final report of IFLA Pre-Session Seminar, Matanzas, Cuba, 15-19 August, 1994. Compiled by Barbro Thomas. Uppsala University Library, 1995. 42 pp. ISBN 91-85092-41-X. Price: 50 SEK
  5. El progreso de la biblioteconomía: Un seminario para la identificación y evaluación de las necesidades bibliotecarias de Centroamérica y la elaboración de proyectos. Memorias del seminario en Managua, Nicaragua, 5-8 marzo, 1995. Editadas por Teresa Granados y Birgitta Bergdahl. Uppsala University Library, 1995. 82 pp. ISBN 91-85092-44-4 Price: 100 SEK
  6. Guidelines for school libraries. By Frances L. Carroll. Translated into Arabic by Yaser Abdel-Motey. Uppsala University Library, 1995. 83 pp. ISBN 91-85092-45-2 Price: 100 SEK
  7. Guide to institutions supporting librarianship in developing countries. Compiled by Birgitta Sandell. Uppsala University Library, 1996. 71 pp. ISBN 91-85092-46-0 Price: 100 SEK
  8. La diffusion de l'information dans les communautés rurales en Afrique. Actes du séminaire tenu à Gaborone, Botswana, 20-25 juin, 1994. Edité par Eugéne William Ndiaye en coll. avec Antoinette Fall Corréa. B.L.D. Bibliothèque-Lecture-Développement, Dakar, 1996. Price: 150 SEK
  9. Guidelines for library services to deaf people. By John Michael Day. Translated into Arabic by Ahmad Al-Khalifah. Uppsala University Library, 1997. ISBN 91-85092-48-7 Price: 100 SEK
  10. Tools for library development. Proceedings of the workshop held in Martinique, 10-13 March, 1997. Edited by Gunilla Natvig. Uppsala University Library, 1997. 165 pp. ISBN 91-85092-47-9 Price: 100 SEK
  11. A training package for rural public libraries. By The Department of Non-Formal Education, Bangkok, Thailand. Uppsala University Library, 1997. 35 pp. ISBN 91-85092-50-9 Price: 100 SEK

IFLA/ALP
c/o Uppsala University Library
Box 510
S-751 20 UPPSALA,
Suécia
Tel.: +46 18 471 3990,
Fax: +46 18 471 3994

(Voltar ao Índice)

Reunião regional: Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas (Projeto ALP 333)

Esta reunião terá lugar em Salvador, Bahia, Brasil, de 24 a 27 de março de 1998, e estamos contando com a colaboração da Seção de Bibliotecas Públicas da IFLA.

Em uma reunião extraordinária convocada pelo Presidente da Seção da LAC, os objetivos e a metodologia a ser adotada foram discutidos e foi decidido pelos membros do Comitê Permanente da Seção que países seriam convidados a enviarem delegados.

A Coordenadora Geral da Reunião será a bibliotecária Maria Conceição da Gama Santos, Presidente da Comissão de Bibliotecas Públicas e Escolares da FEBAB e Diretora do Sistema de Bibliotecas Públicas do Estado da Bahia. Participarão do Comitê Organizador membros brasileiros e venezuelanos do Comitê Permanente da IFLA/LAC, do Ministério da Cultura do Brasil, e do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas do Brasil/ Fundação Biblioteca Nacional.

Este seminário será possível graças ao financiamento da ALP. SIDA e DANIDA, bem como do Governo do Estado da Bahia, através de sua Fundação Cultural.

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


IFLA/LAC


Reunião do Comitê Permanente da Seção IFLA / LAC. 29 de agosto a 5 de setembro de 1997, Copenhague, Dinamarca

Com quase todos os membros presentes, foram realizadas duas sessões: uma aberta e outra fechada. Na primeira sessão foi apresentada a delegação da América Latina e do Caribe subvencionada pela DANIDA e que representava os seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Haiti, Jamaica, México, Nicarágua, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Alguns delegados que assistiram o seminário em Aalborg fizeram comentários sobre o mesmo.

Sessão de 30 agosto de 1997
Presentes:

Na sessão fechada José Adolfo Rodriguez Gallardo (México) foi eleito Presidente da Seção e Miriam Martinez (Cuba) foi re-eleita Secretária.

Na reunião foi discutida a última versão do programa a Médio Prazo da Seção e analisados os relatórios do Presidente/Secretária e da Gerente Regional, bem como propostas de projetos à ALP. Foi registrado na ata da reunião o excelente trabalho que Maria Elena Zapata realizou como Presidente da Seção.

(Voltar ao Índice)

Agora na INTERNET ! O Escritório Regional da IFLA para a América Latina e o Caribe tem um site na WWW

Desde 16 de outubro passado o ER IFLA/LAC tem um sítio na WEB em: <a href=http://Membros.tripod.com/~iflalacro/ro.html>http://Membros.tripod.com/~iflalacro/ro.html</a>

O sítio possui as seguintes seções: O que é a IFLA?; O Escritório Regional; O Programa ALP; Boletim de Notícias; Sítios Úteis. Apresenta suas páginas em Espanhol, Inglês e Português e foi desenvolvido com a intenção de aumentar e melhorar o canal de comunicação da IFLA com os bibliotecários e profissionais da informação da região e, se possível, diminuir os custos de postagem do Boletim de Notícias. Convidamos os colegas latino americanos e caribenhos a visitarem nossa "Homepage" e a nos enviarem seus comentários e sugestões.

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


IFLA / SEÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO E INDEXAÇÃO


Requisitos de um formato para classificação de dados.

Em janeiro de

1997 foi aprovada a recomendação do Grupo de Trabalho conjunto sobre requisitos para documentação compatível com UNIMARC, a qual será submetida à apreciação do Comitê Permanente UNIMARC (PUC). A recomendação é para o desenvolvimento de um formato UNIMARC para classificação de dados que seja paralelo ao conteúdo e desenvolvimento do formato MARC para classificação de dados, de maneira a apoiar a troca de dados entre sistemas de classificação representados em cada formato.

A recomendação foi aceita pelo PUC na sua reunião sobre o MARC e o Comitê estabeleceu um grupo de trabalho sobre o formato UNIMARC de classificação.

(Newsletter, Seção de Classificação e Indexação, no.16, Maio, 1997)

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


IFLA / SEÇÃO DE BIBLIOTECAS DE ARTE


Museu Nacional de Belas Artes em transformação

O Museu Nacional de Belas Artes de Havana está fechado ao público desde março de 1996 para que seja realizado um grande trabalho de restauração.

Com forte apoio do governo, o museu está presentemente mudando para outros lugares todas as suas obras de arte e, mais tarde. mudará também todas as suas repartições. O trabalho de restauração incluirá a expansão física do museu, incluindo o atual Palácio de Belas Artes (fundado em 1953), que abrigará as coleções de arte cubana da antigüidade ao presente; a antiga sede do Centro Asturiano, um edifício muito grande construido em estilo eclético em 1927, abrigará o restante das coleções de arte antiga e arte européia (EUA, Inglaterra, Flanders, França, Holanda, Itália, Japão, América Latina e Espanha), como também coleções valiosas de pinturas e desenhos. O edifício tem um grande porão que será útil como área de armazenamento. O terceiro edifíco é o velho quartel (construido em 1764) onde os curadores e pessoal administrativo será alojado.

Apesar de ter sido fechado ao público o museu continuou suas operações normais, organizando exposições em outros locais e no estrangeiro. Em 1996 foram realizadas seis exposições nacionais e este ano três outras exposições foram realizadas em Cuba e quatro no Japão, Madri, Salvador e Valência. Um Boletim do Museu foi lançado com a intenção de manter todas as instituições e indivíduos interessados informados das atividades, eventos e projetos desta instituição cubana.

A biblioteca do museu, o Centro de Informação "Rodriguez Morey", não foi deixado fora de todos esses desenvolvimentos. Foi feito um inventário de todos os acervos (livros e panfletos, catálogos de exposições, séries, negativos fotográficos e fotografias). Eles foram guardados em caixas rotuladas e serão mudados para outros locais sob rigorosos padrões de armazenamento (relativos a condições ambientais, conservação, segurança e iluminação). Durante o trabalho de restauração será continuado o trabalho de processamento de todas as coleções (livros, catálogos, séries e materiais de coleções especiais ) e sua automação. Ao mesmo tempo será continuado o serviço público dirigido aos especialistas e "scholars" do museu. Uma atenção especial será dada ao desenvolvimento profissional do corpo de funcionários do museu (tanto nacional como internacional) de modo a alcançar e manter altos padrões de desempenho e lidar com os avanços técnicos em informação.

(Veronica Lavin Isax, Museu Nacional de Belas Artes, Havana, Cuba)

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


NOTÍCIAS DOS AFILIADOS À IFLA E DOS MEMBROS DA REGIÃO

ÍNDICE

ARGENTINA

A Escola de Biblioteconomia da Universidade de Buenos Aires celebra 75 anos

Argentina: XXXII Congresso Nacional de Bibliotecários e 24ª Feira Internacional de Livros de Buenos Aires, 14 de abril a 4 de maio de 1998

Segundo Congresso Latino-americano de Tradução e Interpretação.

Academia Nacional de História

Sociedade Argentina de Informação

O censo de 1996 das bibliotecas populares da Argentina

BRAZIL

Seminário sobre administração das associações e sindicatos de bibliotecários e profissionais de Ciência da Informação (IFLA Round Table on Management of Librarian Associations - RTMLA / Model Library Project - 2nd. Phase)

Uma nova biblioteca de saúde para um novo século.

(continuação)

Projeto Disque-biblioteca na Escola de Biblioteconomia da Universidade Católica de Campinas (PUC)

Câmara Brasileira do Livro: vídeo sobre Identificador de Objeto Digital (DOI)

A nova lei dos bibliotecários do Brasil

As semntes de uma estratégia nacional para o desenvolvimento de bibliotecas virtuais

COLÔMBIA

Serviços de informação para a comunidade

CUBA

Uma nova porta se abre para a educação contínua e troca de informações entre profissionais da informação

"Informação às Portas de um Novo Milênio"

MÉXICO

Universidade de Colima - estágios sobre bibliotecas eletrônicas e tecnologia da informação

Seminário internacional sobre controle bibliográfico


(Voltar)

ARGENTINA


A Escola de Biblioteconomia da Universidade de Buenos Aires celebra 75 anos

Os setenta e cinco anos de criação da carreira de Biblioteconomia na Argentina foram comemorados em 1º de agosto de 1997 na Escola de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires.

Presidiu a cerimônia o reitor da escola, Dr. Luis Yanez. Ele estava acompanhado pela Diretora do Departamento de Ciências da Biblioteca e Documentação, Professora Elsa Barber, pela Professora Lidia Revello (representando a faculdade), além de representantes do corpo discente passado e atual. Entre os convidados estavam professores, estudantes, graduados e autoridades da Universidade.

A Escola de Biblioteconomia da UBA foi a primeira da América Latina e conta com nomes destacados na profissão entre seus graduados. Foram homenageados na ocasião os professores Emma Linares, Stella Maris Fernández (Membro do CP da IFLA / LAC ), Omar Lino Benitez and Josefa "Pepita" Sabor.

(Informativo ABGRA, No.12, Setembro de 1997).

(Voltar ao Índice)

(Voltar)

Argentina: XXXII Congresso Nacional de Bibliotecários e 24ª Feira do Livro em Buenos Aires, 14 de abril a 4 de Maio de 1998

O

XXXII Congresso Nacional de Bibliotecários, o "Workshop" internacional para profissionais do livro e uma nova edição do "Workshop" sobre educação serão realizados de 14 a 17 de abril, antes da abertura da Feira Internacional do Livro em Buenos Aires.

Tema do XXXII Congresso: O lugar da biblioteca na aldeia global.

Os sub-temas propostos são: novas formas de cooperação, desenvolvimento profissional, produtos e serviços em desenvolvimento, políticas de informação, mercado de trabalho, legislação e tecnologia da informação.

As pessoas interessadas em submeter trabalhos para apresentação devem enviá-los até 9 de janeiro de 1998 para:
Comité de Selección de Trabajos <brAv. Corrientes 1642 1er. Piso 2do. Cuerpo, of. 22 <brE-mail: reuniones@Abgra.org.ar <brabgra@interprov.com

Para mais informações sobre a Feira:
Fundación El Libro <brAv. Córdoba 744, P.B., Dto. 1 <brTel.: (54) (1) 322-2225/2135 <brFax: (54) (1) 325-5681 <brE-mail:fund@libro.satlink.net

(Informativo ABGRA, No.12, Setembro de 1997) <br(Stella Maris Fernández)

(Voltar ao Índice)

Segundo Congresso Latino Americano de Tradução e Interpretação

Organizado pelo Colégio de Tradutores Públicos da Cidade de Buenos Aires , este Congresso será realizado de 23 a 25 de abril de 1998 em Buenos Aires. O Colégio aceitará propostas de painéis e palestras sobre os seguintes temas: tradução literária, tradução especializada, tradução legal, teoria da tradução, interpretação, terminologia, tradução e Espanhol, linguagens minoritárias, tradutores e intérpretes no mundo, política lingüística, tradução e cultura, tradução e a mídia, e tradução e a Internet.

Datas: 31 de outubro de 1997 é a data limite para o recebimento de resumos (200 palavras no máximo em Espanhol); 16 de janeiro de 1998 é a data limite para receber os trabalhos completos (os quais podem ser em Espanhol, Francês, Inglês ou Português).

Para mais informações:

CTPCBA
Callao 289 4º Piso,
1022 Buenos Aires
Tel./Fax 54 1 371-8616, 372-7961, 372-2961 e 373-4644
E-mail:postmaster@bibtra.edu.ar

(Stella Maris Fernández)

(Voltar ao Índice)

Academia Nacional de História

De 23 a 26 de setembro a Academia Nacional de História promoveu um curso denominado "O livro na Argentina do período da Vice-Regência ao fim do século XIX".

Foram dadas quatro palestras: "Livros e leituras da era das ilustrações" pela Dra. Daisy Rípodas Ardanaz; "Livros e leituras em Buenos Aires: da Revolução de Maio à presidência de Rivadávia" por Alejandro E. Parada; "A imprensa, o jornalismo e o livro no período de Rosas" pela Professora Josefa E. Sabor; "A imprensa, o jornalismo e o livro na Segunda metade do século XIX" pelo Dr. Nestor Tomas Auza.

(Stella Maris Fernández)

(Voltar ao Índice)

Sociedade Argentina de Informação

A Sociedade Argentina de Informação é uma sociedade sem fins lucrativos fundada em 2 de fevereiro de 1997.

Com raízes no Centro para Estudos Bibliográficos desde 1987, é dedicada ao estudo de métodos de comunicação social. Sua principal característica e objetivos atuais são promover e desenvolver estudos concernentes aos diversos aspectos da documentação e informação.

Programas:

Cursos futuros:

Para mais informação:

Sociedad Argentina de Información
3 de Febrero 2809, 4º D
1429 Buenos Aires
Tel. (01) 786-4821
Fax (01) 782-4090
Horario: 8 ás 13 hs.
E-mail:sai@siscor.bibnal.edu.ar
http://www.angelfire.com/ar/soarin

(Stella Maris Fernández)

(Voltar ao Índice)

Censo em 1996 das Bibliotecas Populares na Argentina

Com a finalidade de identificar e divulgar as bibliotecas populares da Argentina, a

CONABIP contratou uma empresa privada de pesquisas, Analogias, para realizar um recenseamento. O título do projeto (iniciado em 1996) foi "Levantamento e Categorias das Bibliotecas Populares". O recenseamento, que foi feito de junho a setembro, tem sido uma ferramenta de valor inestimável para disseminar informações exaustivas e a tempo sobre o apoio governamental às bibliotecas e para divulgar os serviços dessas bibliotecas.

Uns poucos extratos do estudo mostram:
Número de bibliotecas - a Argentina tem 1,605 bibliotecas populares ativas servindo a 32. 615. 528 habitantes.
Livros - O número total de livros nessas livrarias é de 14.180.700.
Usuários das bibliotecas - projeções baseadas nos dados relativos reunidos indicam que um total de 18.503.350 estarão usando as bibliotecas populares anualmente.
Localização - 82% estão em áreas urbanas; 6% em áreas semi-urbanas; e 12% em áreas rurais.
Tipos: 73% são bibliotecas populares; 19% são públicas-populares; 8% são públicas.

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


BRASIL


Seminário sobre administração de associações e sindicatos de bibliotecários e profissionais de ciência da informação (IFLA Round Table on Management of Librarian Associations - RTMLA / Model Library Project - 2nd. Phase)

Durante o 18º Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação, em julho de 1997, no Estado do Maranhão, foi realizado um seminário sobre a administração de associações de bibliotecários e sindicatos - em continuação ao "Projeto Biblioteca Modêlo" - e organizado pela Associação de Bibliotecários de Minas Gerais (ABMG - FEBAB) e pelo Escritório Regional da IFLA/LAC.

Os presidentes e diretores de várias instituições brasileiras tomaram parte no evento, que estimulou o debate sobre a redefinição do papel dessas instituições para atuarem no futuro. É desnecessário dizer que o seminário foi um grande sucesso. A ABMG já enviou seu relatório à RTMLA / IFLA.

(Voltar ao Índice)

Uma nova biblioteca de saúde para um novo século.

Finalmente a Faculdade de Saúde Pública da USP teve a oportunidade de construir um edifício onde foi reservado espaço para instalação de sua biblioteca. Após dois anos de planejamento, construção e instalação, em 14 de fevereiro de 1997 foi inaugurada uma "Nova Biblioteca para um novo século".

A infra-estrutura informacional apresenta as seguintes características: 80.000 volumes; 75 microcomputadores, sendo 34 exclusivos para usuários, inclusive para uso de multimídia; 150 lugares para leitura, destacando-se 24 mesas especiais de estudo individual; acesso livre ao acervo, a 17 bases de dados bibliográficos e à Internet; comutação para todos os usuários.

(Ad Saúde, ano IV, no.1, agosto, 1997)

(Voltar ao Índice)

Faculdade de Biblioteconomia da PUC de Campinas - Projeto Disque-Bíblio

A Faculdade de Biblioteconomia da PUC Campinas, investindo na área de prestação de serviços, lançou o Projeto Disque-Bíblio, um roteiro prático para elaboração de trabalhos escolares e acadêmicos dirigido à classe estudantil. Trata-se de um instrumento didático que poderá ser usado também pelos professores. A Faculdade aceita críticas e sugestões e está à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Disque-Bíblio: 55 19 735-5859

(Edilze Bonavita Martins Mendes)

(Voltar ao Índice)

Câmara Brasileira do Livro: Video sobre o Sistema DOI

A CBL recebeu da Associação Internacional de Editores uma fita de vídeo demonstrando os princípios e o funcionamento do sistema DOI (Digital Object Identifier). Esse sistema está sendo estudado como identificador de todo objeto que seja transmitido ou guardado sob forma digital. A fita poderá ser vista exclusivamente na sede da CBL por qualquer interessado. Mais informações em <a href=http://www.ipa-uie.org>http://www.ipa-uie.org</a>

(CBL Eletrônico, Ano I, No. 0, 04/07/1997)

(Voltar ao Índice)

A Nova Lei dos Bibliotecários do Brasil

O

PL 3493-D/93 foi aprovado pela Câmara de Deputados em 11 de dezembro de 1996. O projeto está agora no Senado Federal e mais tarde irá para a sanção do Presidente. A proposta está sendo acompanhada de perto pelo Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB) e sua Presidente, Zeneide Pantoja, que conta com a assessoria de conselheiros parlamentares e legais do CFB. O projeto conta com o apoio de todos os conselhos regionais de biblioteconomia e suas diretorias.

(Informativo CRB-5, Salvador, v.12, no.1, jan/abr, 1997)

(Voltar ao Índice)

Um germem de Estratégia Nacional para o desenvolvimento de bibliotecas

O recentemente criado Grupo de Trabalho de Bibliotecas Virtuais do grupo Gestor da Internet no Brasil, elaborou um conjunto de diretrizes básicas para orientar o desenvolvimento e projeto de bibliotecas virtuais na Internet. Destacamos esta iniciativa de estabelecer na região elementos de política em uma área particularmente complexa e escassamente regulada, como um exemplo a seguir por outros profissionais e líderes do campo da informação. Foram propostas três orientações estratégicas:

1 Participação no espaço virtual: primeira prioridade... "é necessário que as direções de bibliotecas definam a conexão à INTERNET como meta prioritária a ser alcançada no mais breve prazo possível e, em conseqüência, orientem e promovam as ações necessárias relativas ao levantamento de recursos, estabelecimento da infra-estrutura de tecnologias de informação e desenvolvimento organizacional."

2 Aperfeiçoamento do profissional de informação: chave para uma transição..."a participação ativa das bibliotecas brasileiras na INTERNET exigirá recursos humanos capazes de promover, inicialmente, a transição dos processos, métodos , produtos e serviços de informação tradicionais para sua operação plena na INTERNET e, posteriormente, a criação e operação de produtos e serviços somente viáveis no espaço de bibliotecas virtuais."

3 Digitalização da informação: em direção às fontes de informação eletrônica..."o componente central da biblioteca tradicional transformada em virtual é constituido por fontes de informação organizadas em arquivos eletrônicos, incluindo catálogos referenciais, livros e revistas eletrônicos..." "A operação e geraçào desses produtos devem obedecer integralmente a metodologias e normas nacionais e internacionais, de maneira a permitir o uso compartilhado dos registros e sua transferência através da rede."

 

(Grupo de Trabalho INTERNET. Grupo de Trabalho de Bibliotecas Virtuais. Orientações estratégicas para a implementação de bibliotecas virtuais no Brasil. Em: Ciências da Informação. Brasília. v.26. n.2 pp.177-179. 1997)

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


COLÔMBIA


Serviço de Informação para a Comunidade

O Serviço de Informação para a Comunidade (SIC) do Departamento de Cultura e Bibliotecas da COMFENALCO de Antióquia foi fundado em 1990.

Depois do sucesso da UNESCO e do Instituto Autônomo da Venezuela com o MicroIsis, o SIC resolveu adotar aquele sistema.

Adotando uma dinâmica própria, está sendo desenvolvido agora um "software" de multimídia que permitirá operação em rede e uma interação mais amigável dos usuários do que a que era possível nas versòes anteriores. O serviço ganhou o reconhecimento da instituição e da comunidade em geral por seu trabalho na consolidação de projetos descentralizados para bibliotecas subsidiárias da COMFENALCO e das estações de metrô de Medelím, entre outros.

(Adriana María Betancur Betancur)

 

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


CUBA


Uma nova porta se abre para a educação contínua e troca de informações entre profissionais da informação

Desde 1988 que os bibliotecários e os profissionais da informação de todo o mundo têm se encontrado em Havana para trocar idéias e experiências sobre os desafios que a profissão vem enfrentando nessa última década.

A última reunião INFO 97: Informação, Conhecimento e Globalização, reuniu mais de 500 participantes. Representantes de 16 países latino americanos e caribenhos, 6 países europeus e outros da América do Norte, discutiram vários assuntos em mais de 170 seminários, painéis, mesas redondas, "workshops", foruns e colóquios.

As diferentes modalidades de conferências lidaram com novas técnicas de administração, tecnologias da informação, o profissional da informação moderno, educação e pesquisa, informação para a indústria, negócios e setores especializados, entre outros tópicos pertinentes.

A maior parte dos trabalhos apresentados logo estarão disponíveis na Internet em: http://www.ceniai.inf.cu/eventos.

INFO'97 também serviu para marcar a comemoração de importantes reuniões regionais, tais como a de Especialistas em Política de Informação organizada pela UNESCO, a reunião do Conselho do Programa de Informação da América Latina e do Caribe (INFOLAC) e a reunião do Índice Latino Americano de publicações Científicas (LATINDEX).

(Voltar ao Índice)

"Informação às portas de um novo milênio"

Este é o tema da nova INFO que abrirá suas portas em outubro de 1999.

São os seguintes os tópicos sob consideração:

  • Tecnologias de Comunicação e Informação do novo século;
  • Uso e acesso à informação em diferentes épocas e situaçòes;
  • Novos estilos de geração da informação como uma expressão do reposicionamento dos serviços de informação;
  • Demandas e orientações do profissional da informação no amanhecer de um novo século;
  • Necessidades e demandas dos usuários na nova era;
  • Novas condições e o impacto das mudanças necessárias para as instituições de informação.

As línguas oficiais da INFO'99 são Espanhol e Inglês.

Para mais informações contate:
Comitê Organizador. Congresso Internacional INFO'99
Apartado postal 2019. La Habana 10200, Cuba.
Teléf.: 53-7-635500
Fax: 53-7-338237
Correio electrônico:info@ceniai.inf.cu
INTERNET:http://www.ceniai.inf.cu/eventos

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


MÉXICO


Universidade de Colima - estágios em bibliotecas eletrônicas e em tecnologia da informação

Objetivos: introduzir os participantes nas últimas tecnologias para arquivar e recuperar informações, teleinformática e bibliotecas eletrônicas utilizando o método de "aprender fazendo"; guiar e instruir os bibliotecários e outros profissionais da informação sobre as experiências e práticas diárias da Universidade de Colima;

Metodologia: os participantes assistirão a palestras e receberão materiais relacionados à origem, desenvolvimento e situação atual das experiências da Universidade nesses tópicos. Estão planejadas visitas ao Departamento de Serviços de Informação e Tecnologia, Programas das Bibliotecas, Departamento de Serviços Telemáticos, Departamento de Serviços Telemáticos, Centro Nacional de Produção de Disco Compacto e Centro de Produção de Material de Ensino.

A ênfase principal do programa é na participação direta no trabalho diário de uma ou mais áreas de interesse como um membro do grupo de trabalho.

Duração: Apesar de ser recomendada duas semanas, isso pode ser expandido dependendo do interesse do participante.
Custos: O estágio é gratuito. O participante paga apenas seu transporte, hospedagem e refeições.

Para mais informação:
Universidade de Colima
Biblioteca de Ciências "Lic. Miguel de la Madrid Hurtado"
Direção Geral de Serviços Bibliotecários
Departamento de Capacitação
Av. Gonzalo de Sandoval 444, A.P. 134, C.P. 28040
Colima, Colima, México

Lic. Patrícia Morales
E-mail:paramo@volcan.ucolmx
Tel.: 91 (331) 46622 y 43130
Fax: 91 (331) 43130

(Lourdes Feria)

(Voltar ao Índice)

Seminário Internacional sobre Controle Bibliográfico

Será realizado em abril de 1998 na Cidade do México patrocinado conjuntamente pelo

CUIB/UNAM, o programa UBICIM da IFLA - Controle Bibliográfico Internacional e MARC Internacional - e a Divisão de Controle Bibliográfico. Como noticiado no último número do "Notícias", o propósito é analisar, no contexto global, o controle bibliográfico universal no contexto dos programas da IFLA e especificamente o controle bibliográfico em diferentes tipos de bibliotecas da América Latina e do Caribe. Este projeto é também apoiado pela SIDA.

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


NOTÍCIAS GERAIS DE INTERESSE DA REGIÃO

ÍNDICE

Fornecendo informação rural para países em desenvolvimento: medindo seu sucesso e impacto.

Conferência anual da Associação de Bibliotecas Americanas, 25 de junho a 2 de julho de 1998, Washington, D.C. EUA

Associação de Escolas de Biblioteconomia do Cone Sul

Catálogo Coletivo do Patrimônio Bibliográfico Espanhol agora na Internet.

IV Congresso Panamericano en Informação para Ciências de Saúde (CRICS IV)

O Sistema DOI

Segundo Seminário Internacional "Capacitação em Produção e Promoção de Materiais de Leitura em Língua Indígena"

Gerência da informação: um despertar na região

Idéias - efeitos sociais da Internet: pensamentos de uma estudante de mestrado argentina

II Seminário Internacional em Preservação e Conservação de Fotografia

Membros do CP da IFLA/LAC


(Voltar)

NOTÍCIAS GERAIS DE INTERESSE DA REGIÃO


Fornecendo informações rurais aos países em desenvolvimento: medindo seu sucesso e impacto

Em agosto de 1996, um grupo constituído de bibliotecários da África, Ásia e América Latina, trabalhando em conjunto com Diana Rosenberg do Reino Unido, esteve trabalhando no desenvolvimento de indicadores para os serviços de informações rurais dos países em desenvolvimento.

A idéia desse projeto nasceu de um seminário patrocinado pela IFLA-ALP que foi realizado em Gaborone, Botswana, em 1994. O tema central do seminário foi a disseminação de informação na África rural. Entre as conclusões do seminário estava a necessidade de estimular a análise crítica, a pesquisa e a contínua avaliação dos serviços de informação nas comunidades rurais africanas. A IFLA-ALP, reconhecendo a necessidade da adoção de padrões de avaliação para serviços de informação rural, não só na África, mas para todos os países em desenvolvimento, assumiu a tarefa de desenvolver tais padròes, com o apoio da SIDA e da UNESCO.

Os resultados desse projeto é um documento que será relevante não só para os que são responsáveis por oferecer serviços de informações rurais, mas também para os que estão interessados em estabelecer, conduzir, melhorar ou avaliar tais serviços. A publicação começa com um sumário dos progressos relativos à disseminação dos serviços de informação nos setores rurais ao longo dos últimos 10 anos, incluindo necessidades de informação, métodos e meios para transferência de informações, métodos de distribuição, impacto das novas tecnologias e as descobertas resultantes das avaliações feitas. O capítulo sobre expectativas descreve os serviços de informações rurais e inclui exemplos de vários países em desenvolvimento. O capítulo sobre indicadores descreve como cada expectativa pode ser medida. Cada indicador inclui o propósito, medidas, dados exigidos e métodos de cálculo. O capítulo final contém idéias de como usar os resultados e aplicar os indicadores. Tanto as expectativas como os indicadores são baseados na experiência e no uso prático, como a bibliografia revela. Os dois apêndices oferecem diretivas para coletar dados estatísticos, e terminologia e definições.

Espera-se que os resultados da publicação sejam usados para:

  • fornecer aos provedores de serviços de informações padrões para medirem a eficácia dos serviços em termos de operação e impacto;
  • demonstrar às organizações financiadoras a utilidade desses serviços no desenvolvimento rural e nacional;.
  • agir como um impulsionador para os que organizam serviços de informação rural tornando disponíveis objetivos mensuráveis;
  • permitir aos administradores de serviços de informação reavaliarem e redefinirem suas missões e determinar as instalações, recursos e atividades necessários.

(Gloria María Rodríguez Santa María)

(Voltar ao Índice)

Conferência Anual da Associação de Bibliotecas da América (ALA),25 de junho a 2 de julho de 1998, Washington, D.C., EUA

Pela primeira vez nos 122 anos de história da ALA, a conferência anual da ALA focalizará um tema internacional : "Bibliotecas: alcance global, toque local".

A ALA convida todos os seus colegas estrangeiros a juntar-se a ela para um evento verdadeiramente global, durante uma semana de interessantes conferencistas, painéis, reuniões, visitas a bibliotecas e atividades que enfatizarão a importância do compartilhamento internacional de informações para a melhoria das bibliotecas dos EUA e do mundo todo.

Para mais informações contate:
International Relations Office
American Library Association
50E, Huron Street
Chicago, IL 60611-2795 USA
Tel.: +1 312 280-3201
E-mail:intl@ala.org
Web:http://www.ala.org

Selecione ALA Events, Conferences para mais informações sobre a conferência anual da ALA..

(Voltar ao Índice)

Associação de Escolas de Biblioteconomia do Cone Sul

Em 14 de agosto de 1996 uma sessão extraordinária da Comissão Diretiva da ASEBICS foi realizada em Porto Rico

. Estiveram presentes à reunião: Profa. Elsa Barber, Diretora da Escola de Biblioteconomia da Universidade de Buenos Aires (Argentina); Profa. Carmen Pérez Ormeño, Diretora da Escola de Biblioteconomia da Universidade Metropolitana de Tecnologia de Santiago (Chile); Prof. Ruben Morel, Diretor Acadêmico do Departamento Politécnico da Universidade de Assunção (Paraguay); e o Prof. Mario Barité, Diretor da Escola Universitária de Biblioteconomia da UDELAR (Uruguai) que, como Presidente, abriu a sessão.

Os seguintes assuntos foram discutidos na reunião:

  1. Aprovação dos Estatutos,
  2. Atualização de bancos de dados regionais;
  3. Finanças futuras da Associação;
  4. Um grupo permanente de apoio à Associação;
  5. Representação de cada país na Associação;
  6. A posição do Brasil em relação à Associação;
  7. Atividades de divulgação.

(Profa. Gloria Gasperini)

(Voltar ao Índice)

Um curso por e-mail

REDCAPA, a rede de instituições baseada no Rio de Janeiro que lida com políticas econômicas e agrícolas latino-americanas, é constituída de 61 instituições de 21 países da América Latina e do Caribe. De março a junho de 1997 a REDCAPA desenvolveu o primeiro curso via Internet para serviços de Informações de Agricultura e Automação. O curso consistia de três módulos:

  1. Planejamento e projeto de projetos de automação;
  2. AGRIS: uma metodologia internacional para o processamento e troca de informações;
  3. Serviços, produtos e "marketing" da informação.

Os cursos foram dados por Karla Vanessa Bonilla, da REDCAPA, Helga Schmidt da Unidade de Processamento da AGRIS na Áustria e Lourdes Feria da Universidade de Colima no México. Os 27 participantes do curso eram da Argentina, Espanha, Venezuela, Bolívia, Peru, México, Uruguai e Honduras. Os estudantes não tiveram que viajar para assistir ao curso. Eles simplesmente conectaram de casa ou do escritório com o Ciberespaço para acompanhar as aulas diárias, para comentar as palestras, apresentar suas opiniões e submeter os trabalhos feitos em cada módulo. Essa foi uma experiência excelente de curso "virtual" a partir da qual a REDCAPA desenvolverá atividades semelhantes.

Para mais informação por favor contate:
Karla Vanessa Bonilla
Secretária Executiva da REDCAPA
E-mail:redcapa@omega.lncc.br

(Lourdes Feria in Informativo Abgra, No. 12, septiembre, 1997)

(Voltar ao Índice)

Catálogo Coletivo do Patrimônio Bibliográfico Espanhol agora na Internet

Desde o último dia 20 de maio pode-se consultar o Catálogo Coletivo do Patrimônio Bibliográfico Espanhol na Internet. O Catálogo mantido pela Secretaria de Estado da Cultura está em:

http://www.mcu.es/ccpb/index.html.

O trabalho foi realizado pelo Departamento Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas e pelo Sub-departamento Geral de Coordenação de Bibliotecas, e por meio de acordos com as comunidades autônomas que contribuiram para o catálogo coletivo. O principal objetivo do projeto é compartilhar o conhecimento sobre o patrimônio bibliográfico em complemento ao que está disponível na legislação sobre o patrimônio histórico espanhol.

(Informativo ABGRA, No.12, Septiembre 1997)

(Voltar ao Índice)

IV Congresso Panamericano de Informação para Ciências de Saúde (CRICS IV)

A

BIREME/OPS, em colaboração com BINASSS/CENDEISSS (Seguridade Social e Ministério da Saúde da Costa Rica ) anunciaram que a IV reunião do Sistema de Informações de Saúde da América Latina e do Caribe (de 23 a 24 de março de 1998) e o IV Congresso Pan-americano de Ciências da Saúde serão realizados no Centro de Convenções do Hotel Herrera em San Jose, Costa Rica. Os temas serão:

  • Redes de informação: pontes para o terceiro milênio
  • Informação médica: realidades e perspectivas
  • Informação para a modernização dos sistemas de saúde
  • Informação em ciências da saúde: navegando o futuro
  • Em direção às publicações eletrônicas; do autor ao leitor.

Se você estiver interessado em mais informações, entre em contato com:

BIREME/OPS/OMS
Rua Botucatú 862
04023-901 - São Paulo, SP - Brasil
Tel.: (55) (11) 575-9800/9825
Fax: (55) (11) 575-8868/571-1919
E-mail:crics@bireme.br
http://www.bireme.br

(Voltar ao Índice)

O Sistema DOI

O Comitê de Inovações do STM começou a estudar o assunto de identificadores de documentos e ítens há 4 anos atrás.

Uma das primeiras iniciativas foi escrever um relatório sobre todos os sistemas de codificação conhecidos e planejados. Este relatório (o "Documento Armati") documentou que o mundo da música, com seus códigos para música impressa (ISMN), gravações (ISRN) e trabalhos em geral (ISWC), era de longe o mais organizado. Sistemas de codificação semelhantes estão disponíveis para fotografia, audio-visual, filme e vídeo. O mundo dos textos se concentra no ISBN (livros) e ISSN (séries), governados pelas respectivas e respeitadas agências ISBN- e ISSN- e apoiado por um grande número de bibliotecas atuando como gerentes de diretórios. No contexto da multimídia ficou claro para os produtores de texto que seria necessário falar com ou escutar os outros atores.

A Associação Americana de Editores (AAP) convidou as partes interessadas a propor um sistema ou pelo menos uma idéia para lidar com todas as espécies de objetos digitais, facilitando, ao mesmo tempo, o comércio eletrônico e sistemas de administração de direito do autor eletrônicos. A proposta de mais longo alcance veio da Corporação das Atividades Nacionais de Pesquisas (CNRI) junto com a Bowker.

A CNRI com seu conhecimento íntimo e sua experiência da Internet (o Presidente Robert Kahn é o inventor da Internet!) e seus contatos muito próximos com a Internet Enginnering Task Force (IETF) e o W3-Consortium, trouxe uma perspectiva inteiramente nova.

Por dois anos a AAP e a CNRI projetaram, testaram e refinaram o Sistema Identificador de Objetos Digitais (DOI-System).

A tecnologia subjacente do DOI é o Sistema de Manuseio da CNRI, que já estava em uso pela Biblioteca do Congresso e pelo Escritório de Direito Autoral dos EUA. O Sistema de Manuseio é um sistema distribuído e escalável que armazena os nomes de objetos digitais e as informações necessárias para localizar esses objetos via Internet.

O Sistema DOI conectará usuários, provedores de conteúdo e informação. O sistema tem três partes:

  • Um código identificador;
  • Um diretório automático;
  • Um banco de dados mantido por proprietário de objeto digital.

Os proprietários de objetos digitais podem se registar com um Administrador de Diretório (DM) para receber um prefixo. Durante o período de teste isso será feito pela CNRI e pela AAP nos EUA. Os proprietários de objetos digitais devem garantir a originalidade, a integridade e a autenticidade dos trabalhos que eles querem registrar.

O prefixo pode ser combinado pelo registrante com qualquer sistema de codificação como ISBN, ISSN, ISWC, ISAN, SICI, BICI ou um código de um sistema de edição interno. É aconselhável usar sistemas de codificação padronizados e usar uma barra para indicar o número seguinte de livro, artigo, série ou item . Ex. B para ISBN, S para ISSN.

O código completo será então registrado como um Identificador Digital de Padrão Internacional (ISDI) e o código poderá ser como:
10.12345/B+ISBN
ou

16.6789/S+ISSN
ou

21.13579/SICI
(diretório.prefixo do registrante /sufixo identificador do item (em qualquer formato!))

Como se pode ver, o sistema DOI é aberto e qualquer sistema de codificação existente ou futuro poderá ser incorporado.

Apesar do DOI ser uma iniciativa da AAP, ficou claro desde o princípio que ele pretende ser um sistema global. Uma Fundação DOI Internacional será organizada para administrar o Sistema e negociar com administradores de diretórios e provedores de tecnologia.

A Associação Internacional de Editores (IPA) e o STM endossaram a iniciativa DOI . Um Comitê conjunto de Negócios de Identificador de Informação IPA/STM foi formado com um sub-comitê técnico (IITC). O Comitê de Negócios atuará como um corpo de assessoria interino até que a Fundação DOI esteja em funcionamento..

Para mais informação dirija-se ao endereço da Internet:
http://www.doi.org
ou contate:


Arnoud de Kemp, Chairman of the Information Identifiers Technical Committee no
e-mail:dekemp@springer.de

(Voltar ao Índice)

Segundo Seminário Internacional "Capacitação em Produção e Promoção de Materiais de Leitura em Línguas Índigenas"

O Segundo Seminário Internacional sobre Capacitação em Produção e Promoção de Materiais de Leitura em Línguas Índigenas foi realizado na histórica Cidade Bolívar de 4 a 8 de agosto de 1997. O seminário foi patrocinado por uma série de órgãos governamentais, fundações privadas e outras organizações, incluindo o Governo do Estado Bolívar, a Direção de Cultura, a Rede de Bibliotecas Públicas

, a UNUMA (Sociedade Civil de Apoio ao Indígena), a Biblioteca Nacional, a Fundação Polar, a IFLA, a Taller Modoi e a Universidade Nacional Experimental da Guiana (U.N.E.G.). O seminário foi assistido por professores de línguas, bibliotecários, educadores, antropólogos e linguistas. Eles vieram da Alemanha, Bolívia, Brasil, Colômbia, EUA, França, Guiana Francesa, México, Peru e Venezuela. Trinta e seis participantes representaram as comunidades Arawak, Chiquitano, Hiwi, Huambisa, Kari'ña, Nahuatl, Pemon, Piaroa, Pumé, Wahiro, Yabarana e Ye'kwana.

O seminário começou com a reafirmação da importância das línguas e culturas indígenas da América do Sul e do resto do mundo. Com essa convicção comum, os participantes se engajaram em estratégias para desenvolver a alfabetização em línguas indígenas focalisando suas discussões em 1) desenvolvimento de materiais escritos e promoção da leitura e escrita, 2) como integrar a alfabetização indígena na educação, e 3) papel dos antropólogos e linguistas na alfabetização indígena e na revitalização das línguas indígenas em geral. Sublinhando essas discussões estava o importante papel das bibliotecas públicas nacionais e locais dos países representados no seminário. A biblioteca tem desempenhado um papel notável e forte na educação pública e na publicação de materiais. Particularmente na Venezuela durante a década passada, a educação pública e alfabetização em Espanhol expandiram-se para o desenvolvimento de alfabetização em línguas indígenas. Isso foi testemunhado por um grande número de bibliotecários no seminário.

As interações e discussões intensas entre os participantes produziu um conjunto de recomendações e diretivas concretas para avanço do trabalho de manutenção e perpetuação linguística e cultural, especialmente através da alfabetização. Os bibliotecários reafirmaram sua missão de promover a alfabetização tanto em Espanhol como em línguas indígenas e de fornecer assistência para a produção de materiais. Professores e educadores estão determinados a examinar suas próprias linguagens e culturas, a preparar materiais de ensino e a continuar a treinar mais professores; antropólogos e linguistas receberam reafirmação do importante papel que desempenham nos esforços de revitalização cultural e linguística, da necessidade de prover treinamento linguístico e etnográfico para os povos indígenas e de projetos cooperativos.

As novas diretivas que emergiram do seminário incluem o estabelecimento de oportunidades sistemáticas de treinamento em linguística e em educação (especialmente ensino de línguas) para professores indígenas. Atualmente, por exemplo, na Venezuela, a UNUMA vem dando treinamento linguístico a professores Pemon e Kari'ña. O forte desejo expresso no seminário era de expansão desse treinamento para incluir mais grupos linguísticos e currículos mais diversificados (por ex., treinamento em linguística, métodos e técnicas de observação e documentação - métodos etnográficos, desenvolvimento de currículos, desenvolvimento de materiais culturais e de linguagem, treinamento em teconologia educacional e de comunicação - computadores, vídeo e áudio). Outro importante acontecimento foi começar o planejamento de um centro de línguas e culturas indígenas onde serão facilitadas as oportunidades de pesquisas e as publicações de materiais em linguagens indígenas. A Fundação POLAR, a principal patrocinadora do seminário, ficou entusiasmada com essas idéias. Vejo essa e outras idéias apresentadas no seminário não somente como cruciais para a revitalização da linguagem mas também como realísticas na sua atualização. UNUMA (Haydée Seijas, Secretária Executiva), Biblioteca Nacional (Virginia Betancourt Valverde, Diretora), e Fundação Polar (Elizabeth Monascal, Coordenadora, Área Cultura) parecem constituir uma equipe ideal para trabalhar por essas metas.

Um novo sopro de vida foi dado à esperança de manutenção e revitalização das linguagens indígenas e, acredito, tanto os professores como os profissionais indígenas re-energizaram sua dedicação e compromisso com o objetivo comum. O Comitê Organizador fez um grande trabalho e gratidão e congratulações devem ser estendidas aos seus membros: Haydée Seijas, Yolanda Labady-Salvatori, Marvelis Armario de Madrid, Elizabeth Monascal, Iris Rojas Rojas e Iris Aray; e agradecimentos especiais ao corpo de funcionários da Direção de Cultura, Governo do Estado Bolívar.

(Akira Y. Yamamoto, Department of Anthropology, University of Kansas E-mail: akira@ukans.edu )

(Voltar ao Índice)

Administração de Informação: um despertar na região

Já há algum tempo existem preocupações sobre a capacidade e vontade das organizações latino americanas de criticamente investigarem e melhorarem o conhecimento sobre os processos de informação e comunicação e desenvolvimento socio-econômico, tanto em seus aspectos universais como nos contextos particulares.

Apesar da pesquisa nas áreas de ciência da informação e comunicação ter sido e ainda ser conduzida na nossa região - muitas vezes a tempo, valiosa e ocasionalmente até mesmo heróica - os resultados não alcançaram a extensão, profundidade e continuidade comparáveis ao que pode ser observado nos países industrializados.

A pesquisa para redefinir a capacidade latino americana de investigar este assunto contribuirá para o que Stevan Dedijer genericamente chama de inteligência social, isto é, tornar-nos mais inteligentes como organizações e nações para efetivamente lidar com fenômenos que afetam nosso desenvolvimento: os processos informativos-comunicativos neste caso.

Sob essa perspectiva, assume grande importância o primeiro Forum Latino Americano para pesquisa em ciências da informação, realizado no Rio de Janeiro pela ANCIB (Associação Nacional para Pesquisa em Ciências da Informação). Esta foi também a terceira reunião da organização.

Esta reunião produziu a primeira visão geral do que está acontecendo na região em termos de pesquisa em informação e comunicação. Ainda que não tenha sido possível chegar a medidas comparativas em virtude da quantidade e qualidade das pesquisas conduzidas nos diferentes países, ficou a impressão de que entre todos os países o Brasil lidera, seguido do México. Dos países participantes, parece que na Argentina, em Cuba e no Uruguai a pesquisa está em fase de crescimento. Dentre os não participantes, tem-se a impressão que o Chile, a Colômbia, o Peru e a Venezuela estão fazendo progressos em tal pesquisa.

O caso do Brasil é significativo, com 134 apresentaçòes na conferência. Além do fator "escala", deve-se considerar outros fatores tais como uma política contínua para informação científica e tecnológica, como evidenciada na criação do IBBD e, mais tarde, do IBICT como agências do CNPq; a criação do programa de mestrado em Ciência da Informação do CNPq-IBICT-UFRJ- ECO; a criação do programa PADCT do Banco Mundial; etc. Todos esses esforços servem como testemunho da visão e liderança das agências e universidades governamentais. Os frutos desses esforços são visíveis: o Brasil tem agora 4 programas de doutorado em Ciência da Informação, o que é uma fonte invejável para o desenvolvimento da pesquisa..

O que se segue são exemplos da abrangência e importância dos temas e problemas sob estudo: "gatekeepers" profissionais como agentes para a socialização da informação em companhias pequenas e médias; a demanda de informação dos fazendeiros rurais na comunidade agrícola da Municipalidade de Igarapé (Amazônia Oriental); organizações virtuais e profissionais da informação; pesquisa modelo para a integração do agente e do usuário da informação em serviços de extensão tecnológica; teoria da referência; a criação de cursos "virtuais" no Departamento de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro; interação entre a biblioteca pública e a comunidade baseada em estudos de segmentação do mercado; pequenos grupos sociais cariocas: eficácia da informação e da comunicação; a sociedade de conteúdos de informação; os mercados de trabalho na era pós-moderna, entre muitos outros.

Uma vez que existem poucos parâmetros universalmente aceitos para a pesquisa, é talvez prematuro assumir uma posição sobre a qualidade dos 134 trabalhos. Os resultados tangíveis são a coexistência de trabalhos de pesquisa, tais como bibliografias comentadas, os estados da arte, análises epistemológicas e estudos exploratórios, com outros que procuram abrir novas vias de conhecimento através da busca de relações estáveis entre variáveis e testes de uma grande variedade de metodologias inovativas para levar a cabo as observações de terreno.

Por ora temos a impressão de que se está vivendo um despertar da cultura investigativa na região, em uma área de atividade humana que predominantemente se considera a si mesma como exclusivo campo operativo e de serviços, estranha à pesquisa e à auto-analise. Um bom sinal.

(Julio Cubillo - Cepal-Clades, comunicado de octubre 1997)

(Voltar ao Índice)

Idéias - efeitos sociais da Internet: pensamentos de uma estudante de mestrado argentina

"Por que todo mundo quer estar na Internet? A razão é simples: liberdade. A Internet é um raro exemplo de funcional, moderna e verdadeira anarquia.

Não existe uma tal Internet Inc. Corporation. Não existem censores oficiais, nem donos, nem diretores. Todos os nós têm o mesmo alcance e podem transmitir ou receber enquanto respeitem um protocolo de comunicações, que não é social ou político, mas absolutamente técnico...não há entidade oficial que a represente e, portanto, não há possibilidade de trocas. A Internet pertence a todo mundo e a ninguém." "A Internet...é um sistema artificial, uma estrutura anárquica feita de artefatos tecnológicos que estabelece um novo espaço socio-cultural com características muito particulares. Ela conecta seres humanos que estão a longa distância uns dos outros por baixo custo e quase instantaneamente. Cada indivíduo que toma parte na rede tem o mesmo "status" e prioridade".

"Mas agora surge um novo questionamento: quais serão os efeitos desse sistema sobre a sociedade, a cultura e a política? ".

(BALLARIN, Virginia. INTERNET: un artefacto tecnologico o un espacio social?. NEXOS, ano 3, v.7, junio 1997. pp.22-25.)

(Voltar ao Índice)

II Seminário Internacional sobre Preservação e Conservação de Fotografia

Foi realizado de 20 a 31 de outubro no Rio de Janeiro, organizado pela FUNARTE (Fundação Nacional de Arte, do Brasil) e apoiado pela Secretaria de Intercâmbio e Projetos Especiais do Ministério da Cultura do Brasil.

Foi assistido por vários especialistas latino americanos e caribenhos que trocaram idéias e falaram sobre técnicas de preservação e conservação. O seminário contou também com a participação de especialistas convidados dos EUA, França, Finlândia, Portugal e Inglaterra.

Durante o seminário foram realizados vários "workshops" em diferentes pontos da cidade. Os principais temas do seminário foram: conservação preventiva, organização de e acesso a coleções fotográficas, conservação de material colorido, reprodução e preservação para longa duração, digitalização como uma ferramenta de acesso, assuntos legais ligados à digitalização de acervos e à tecnologia digital; redes, controle de qualidade, etc..

Ao mesmo tempo foi realizada a Reunião Latino Americana de História e Fotografia.

Marie-Thérèse Varlamoff, Diretora do Programa de Preservação e Conservação da IFLA - PAC - assistiu ao seminário e proferiu palestras sobre o PAC na América Latina, e também apresentou um trabalho entitulado "Photographs dealing with the construction of Latin America and the Caribbean".

O "Notícias" congratula-se com a Dra. Solange Zúñiga, Diretora do Departamento de Arte da FUNARTE, e com seus funcionários pelo sucesso do seminário..

(Voltar ao Índice)

Membros do CP da IFLA/LAC

Sra. Alice Miranda
Membro do CP,
Escuela de Bibliotecologia, Documentacion e Informacion
Apartado 86-3000
Heredia
Costa Rica
Tel. *(506)2773433, fax *(506)2773432
amirande@una.ac.cr

Sra. Alma Jefferson
Assessora Especial da Seção IFLA/LAC
Campus Librarian
c/o University of the West Indies Library
Mona
Kingston 7
Jamaica, West Indies
Fax *(1)(809)9271926
library@uwimona.edu.jm

Sra Blanca Hodge
Membro do CP
Director
Philipsburgh Jubilee Library
Ch. E.W. Voges Street 12 / P.O.B. 2
St Maarten
Netherlands Antilles
Tel. *(599)(5)22970, Fax *(599)(5)25805
blahodge@sintmaarten.net

Sra. Clara Budnik
Membro do CP
Subdirectora de Bibliotecas Publicas
Direccion de Bibliotecas, Archivos y Museos
Alonso Ovalle 1637
Santiago
Chile
Tel. *(56)(2)6986406/6986039, Fax *(56)(2)6882060
cbudnik@reuna.cl

Sra. Elizabeth Maria Ramos de Carvalho
Ex officio Membro da Seção IFLA/LAC
c/o FEBAB, Rua Avanhandava 40-conj. 110
Sao Paulo, SP. -1306-00
Brasil
*(55)(11)2923344, Fax *(55)(11)2922993 (reg.office, I. Talamo)
Rio de Janeiro
Tel. 55 21 3225330 Fax 55 21 3225733
E-mail:iflalac@nutecnet.com.br
mario.bel@mailexcite.com

Sra Estela Morales Campos
Membro do CP
D.G.A.P.A.
Edif. C y D Piso4
Ciudad Universitaria
Mexico, D.F. 04510
Mexico
Tel.*(52)(5)6226510, Fax. *(52)(5)6069119/5507461
moce@servidor.dgsca.unam.mx

Sra. Gloria Maria Rodriguez Santamaria
Membro do CP
Jefe Cutura y Bibliotecas
Comfenalco
Calle 51 no. 45-37 Medellin
Medellin
Colombia
Fax *(57)(4)5123949
gmrodriguez@intic.net

Sra Ivonne Talamo
Membro do CP
Supervisora Centro de Documentação e Informação
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.
Rua da Mooca, 1921
03103-902 Sao Paulo - SP
Brazil
Tel. *(55)(11)2913344, Fax *(55)(11)2922993

Sr. Jose Adolfo Rodriguez Gallardo
Presidente da Seção IFLA/LAC
Biblioteca Central
Universidad Nacional Autonoma de Mexico
Ciudad Universitaria
Mexico, D. F. 04510
Mexico
Tel. *(52) (5) 6221632 / 6221603
Fax *(52) (5) 6160664
jadolfo@servidor.unam.mx

Sra.Maria Elena Zapata
Membro do CP
Banco del Libro - Centro de Información y Documentación sobre la Literatura Infantil y la Lectura
Aptdo. 5893
Caracas, 1010 A
Venezuela
Tel. *(58)(2)2638442, Fax. *(58)(2)2641391

Sra. Marie Francoise Bernabe
Membro do CP
Director
Bibliotheque Universitaire des Antilles et Guyane Francaise
BP 7210
97275 Schoelcher Cedex
Martinique
mfbernabe@univ.ag.fr

Sra. May Brooking Negrao
Assessora Especial da Seção IFLA/LAC
c/o Federacao Brasileira de Ass. de Bibliotecarios FEBAB
Rua Avanhandava, 40-conj. 110- CEP 01306
Sao Paulo
Brasil /P>

Sra. Miriam Martinez
Secretária da Seção IFLA/LAC
Vice Directora
Biblioteca Nacional Jose Marti
Plaza de la Revolucion
Havana
Cuba
Tel.*(53)(7)817657, Fax. *(53)(7)816224
bnjm@binanet.lib.inf.cu

Sra. Pamela Benson
Membro do CP
Director of Library Service
P.O.Box 547
Port of Spain
Trinidad & Tobago
Tel.*(1)(809)6255369, Fax *(1)(809)6255369
pbenson@trinidad.net

Sr. Roberto J. Servidio
Membro do CP
Director
Biblioteca Colegio de Traductores de Buenos Aires
Av. Callao 289, 4to. piso
(1022)Buenos Aires
Argentina
Tel. *(54)(1)3718616, fax *(54)(1)3722961
servidio@bibtra.edu.ar

Sra. Rosa Maria Fernandez de Zamora
Assessora Especial da Seção IFLA/LAC
Researcher, UNAM
Centro Universitario de Investigaciones Bibliotecologicas
Torre II de Humanidades Piso 12, Ciudad Universitaria
Mexico, D.F. 04510
Mexico
Tel. *(52)(5)6230344/27, Fax *(52)(5)5507461 rmfe@servidor.unam.mx

Sra. Stella M. Fernandez
Membro do CP
Directora
Centro de Investigaciones Bibliotecologicas
Puan 480, 40 piso ofic.456
Buenos Aires 1406
Argentina
Tel.*(54)(1)4320334, Fax *(54)(1)4320121
postmast@ceinbi.fito.uba.arg

Sra. Sueli A. do Amaral
Membro do CP
Professora Assistante
Departamento de Ciencia de Informacao e Documentacao
Universidad de Brasilia, SQN 211, Bloco "J", Ap.105
70.863.100 Brasilia, DF
Brazil
Tel.*(55)(61)3470806
samaral@guarany.cpd.unb.br

(Voltar ao Índice)

(Voltar)


CLEARINGHOUSE - PUBLICAÇÕES RECEBIDAS


O "CLEARINGHOUSE" MANTÉM COLEÇÒES DE TRABALHOS APRESENTADOS EM CONFERÊNCIAS E OUTRAS PUBLICAÇÕES DA IFLA. TODOS OS TRABALHOS APRESENTADOS ABAIXO ESTÃO DISPONÍVEIS PARA CÓPIAS NO ESCRITÓRIO REGIONAL. POR FAVOR, PRESTE ATENÇÃO ÀS NOTÍCIAS SOB ALGUMAS REFERÊNCIAS, ELAS PODEM LHE INTERESSAR.


ABGRA. Informativo. No. 11, junio, 1997.

ABGRA. Informativo. No. 12, septiembre, 1997.

Arquivo Nacional. O Brasil nos Arquivos Portugueses Acervo, Revista do Arquivo Nacional. Vol. 10, No. 01, jan/jun, 1997.

ASEBICS. Asociación de Escuelas de Bibliotecología del Cono Sur. Antecedentes. Estatutos. Montevideo, 1996.

Asociacion Biblioteca Jose Babini. Saber y Tiempo. Revista de Historia de la Ciencia. No.4, Buenos Aires, julio - diciembre, 1997.

Betancur Betancur, Adrana María. La biblioteca pública al rescate de la información comunitaria.

CAB International. Database news. No. 31, June 1997.

Coughlin, Peter. Pesquisa Bibliográfica e Textos Completos através da Internet. Faculdade de Economia. Universidade Eduardo Mondlane, fevereiro, 1997.

CRB-5. Informativo. Salvador v.12, no.1, p.1-6, jan.abr.1997.

E. Parada, Alejandro. Elogio del bibliógrafo. Sociedad de Estudios Bibliográficos Argentinos, Boletín. No. 4, Buenos Aires, octubre, 1997.

FATEA. Boletim Estúdio. Ano 2, no.5, junho, 1997.

Fernández, Stella Maris. Reflexiones e interrogaciones sobre el rol de las bibliotecas de lectura pública en los países en vías de desarrollo. Centro de Investigaciones Bibliotecológicas, Facultad de Filosofía y Letras, Universidad de Buenos Aires. 1997
"As novas e múltiplas funções a que deve atender atualmente a biblioteca pública em razão de um público cada vez mais heterogêneo e indefinido, da crescente variedade de meios de comunicação e de métodos de apresentação e reprodução da informação, da explosão informativa e da demanda crescente de ofertas culturais, colocam uma série de dilemas: as bibliotecas serão capazes de atender a todas as funções? Quais são as prioridades frente à evolução que cada uma delas pode suportar? Qual é esta realidade em países em vias de desenvolvimento, como a Argentina, com instabilidade política, sem desenvolvimento econômico e sem consciência, a nível das autoridades, do valor e importância dessas instituições?".

IFLA. 63rd. IFLA General Conference. August 31 - September 5 1997. Copenhagen, Denmark. Booklet 8. Division of Regional Activities.

IFLA. ALP. Project Report no. 10. Tools for library development. Proceedings of the workshop held in Martinique, March 10-13, 1997.

IFLA. CAIFE. A report prepared for the IFLA Council meeting in Copenhaguen, Denmark 1997.

IFLA. Comité de Acceso a la Información y la Libertad de Expresion. Informe preparado para la reunión del Consejo de la IFLA en Copenhague, Dinamarca, 1997.

IFLA. Core Programme on Preservation and Conservation. Newsletter. No.14, May, 1997.

IFLA. Core Programme on Preservation and Conservation. Newsletter. No.15, August, 1997.

IFLA Council report. 1995 - 1997.

IFLA. Headquarters. Bartholomew Udemmadu Nwafor: 1939-1991. An appreciation and an annotated bibliography of his writings. Compiled by Michael Wise. IFLa Professional reports, no. 50, 1997.

IFLA. Journal. Volume 23, No.2, p.81-158, 1977.

IFLA Journal. Vol. 23, No.3, 1997.

IFLA Journal. Vol. 23, No.4, 1997.

IFLA Officers Handbook. August, 1997. The Hague, Netherlands.

IFLA. Professional Reports. Guide pratique à l'usage des bibliothèques législatives. No. 51, 1997.

IFLA. Professional Reports. Proceedings of the IFLA pre-Seminar on School Libraries. No. 52, 1997.

IFLA. Publications 77. Basic serials management handbook. Edited by Judith Szilvássy under the auspices of IFLA Sectionon Serial Publications. K.G.Saur 1996.

IFLA Round Table of Editors of Library Journals. Newsletter. No. 2 (10), vol. 12, December, 1996.

IFLA Round Table of National Centres for Library Services. Newsletter. No.2, 1996.

IFLA Round Table on Audiovisual and Multimedia. Newsletter. December, 1996.

IFLA Round Table on Library History. Newsletter. No. 8, Spring, 1997.

IFLA Round Table on the Management of Library Associations. Newsletter. Vol. 20, Oct./Nov. 1996.

IFLA Round Table on Women's Issues. Newsletter. No. 10, May/June, 1997.

IFLA Section Section for Asia and Oceania. Newsletter. 9:1 June, 1997.

IFLA Section for Libraries Serving Disadvantaged Persons. Newsletter. No. 43, Fall, 1996.

IFLA Section for Libraries Serving Disadvantaged Persons. Newsletter. No. 44, Spring 1997.

IFLA Section of Art Libraries. Special Libraries Division. Newsletter. No. 40, 1997.

IFLA Section of Biological and Medical Sciences Libraries. Newsletter. Vol. 18, no. 12, April, 1997.

IFLA Section of Children's Libraries. Newsletter. No. 50, June, 1997.

IFLA Section of Government Libraries. Newsletter. June/July, 1997.

IFLA Section of Libraries for the Blind. Newsletter. Spring, 1997.

IFLA Section of Public Libraries. Newsletter. No. 17. May, 1997.

IFLA Section of University Libraries & other General Research Libraries. Newsletter. No. 28, August 1997.

IFLA Section on Acquisition and Collection Development. Newsletter. No. 14, Winter, 1996/97.

IFLA Section on Classification and Indexing. Newsletter. no. 16, May, 1997.

IFLA Section on Document Delivery and Interlending. Newsletter. July, 1997.

IFLA Section on Library and Research Services for Parliaments. Newsletter. Vol. 16, no. 2, May, 1997.

IFLA Section on Management and Marketing. Newsletter. No. 1, May, 1997.

IFLA Section on National Libraries. Newsletter. March, 1997.

IFLA Section on Preservation and Conservation. Newsletter. No. 5, January, 1997.

IFLA Section on Reading. Newsletter. No. 3, December, 1996.

IFLA Section on Serial Publications. Newsletter. No. 31, January, 1997.

IFLA Section on Serial Publications. Newsletter. No. 32, July 1997.

IFLA Standing Committee on Library Theory and Research. LTR Newsletter. 1997.

INTAMEL. Metro. No. 12, July, 1997.

Library of Congess. Information Bulletin. Vol.56, No.6, March 24, 1997.

Library of Congess. Information Bulletin. Vol.56, No.10, June 9, 1997.

Library of Congess. Information Bulletin. Vol.56, No.11, June 23, 1997.

Library of Congess. Information Bulletin. Vol.56, No.12, July, 1997.

Library of Congess. Information Bulletin. Vol.56, No.13, August, 1997.

MCT, CNPq, IBICT. Calendário de Eventos em C&T. Brasília, v.17, n.1, 1997.

Museu Carlos Costa Pinto. Boletim. Salvador. jan./dez. 1996.

Patrimonio Cultural. Revista Trimestral de la Dirección de Bibliotecas, Archivos y Museos (DIBAM), Ministerio de Educación, Chile. Año II, No. 7, agosto, 1997.

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Pessoa Portadora de Deficiência. Legislação. Secretaria Municipal de Administração. Superintendência de Documentação. 1997.

Servicio de Información a la Comunidad. Dónde denunciar en Medellín. Departamento de Cultura y Bibliotecas de Comfenalco. 1997

Servicio de Información a la Comunidad. Guia de Auditorios y salas de conferências de Medellín. Departamento de Cultura y Bibliotecas de Comfenalco. 2ª edición,1995.

Departamento de Cultura y Bibliotecas de Comfenalco. 1997 Guia de tramites para vivir en sociedad. Departamento de Cultura y Bibliotecas de Comfenalco. 1997.

Servicio de información a la Comunidad. Vídeo #5. Versión: Español. Sistema PAL.

Superintendência de Bibliotecas Públicas de Minas Gerais. Jornal das Bibliotecas. Ano I, No. 3, julho de 1997.

UNESCO. Boletín del UNISIST. Vol.24, no.2, 1996.

UNESCO. UNAL Info. No. 15 - mars 1997.

UNESCO. UNAL Info. No. 16 - juin 1997.

Universidad Nacional Autonoma de Mexico. Centro de Investigaciones Bibliotecológicas. Memoria del programa de estancias en las areas de servicios de información, control bibliográfico y tecnologias de la información. Realizado del 2 al 29 de junio de 1997. Coordinadores: Roberto Garduño Vera y Elsa Ramirez Levya. México, D.F. Ciudad Universitária, 1997.

USP. Ad saúde. Jornal. Biblioteca/CIR/ Faculdade de Saúde Pública. Ano V, no.1, agosto, 1997.

World development sources. International Bank for Reconstruction and Development. 1997.

(Voltar)


CALENDÁRIO INTERNACIONAL


1998

Março

24 - 27 - Seminário: Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas, Salvador, Bahia, Brasil.

Abril

14 - 17 - XXXII Reunião Nacional de Bibliotecários e 24ª Feira Internacional do Livro, Buenos Aires, Argentina.

23 - 25 - Segundo Congresso Latino-americano sobre Tradução e Interpretação, Buenos Aires, Argentina.

Agosto

19 - 21 - 64ª Conferência Geral da IFLA, Amsterdam, Holanda

1999

- 65ª Conferência Geral da IFLA, Bangcoq, Tailândia

2000

- 66ª Conferência Geral da IFLA, Jerusalém, Israel

2001

- 67ª Conferência Geral da IFLA, Boston, Estados Unidos

2002

- 68ª Conferência Geral da IFLA, Glasgow, Escócia

(Voltar)


O QUE É A IFLA? O ESCRITÓRIO REGIONAL O PROGRAMA ALP

SÍTIOS DE INTERESSE

 

 


HP